sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Onde o Batuque é Refrão***

Quanto há de verdade
na alegria no meio do salão?
Onde máscaras são vaidade
Onde o batuque é refrão

Confetes caindo,
Serpentinas voando,
Colombina sorrindo,
Pierrot lamentando

E quando a marchinha ceder,
A bebida secar,
Será que ao ver o dia nascer
a alegria ainda acompanhará?

Deixa de lado a fantasia
enquanto a banda toca o final,
A rua ficando vazia
esperando o fim do Carnaval.

Um comentário:

Mari disse...
Este comentário foi removido pelo autor.